Lívia Diniz

livia

Nomeada no TRT-MG para o cargo de Técnico Judiciário – área Administrativa.

“Fiz meus primeiros concursos logo que me formei na faculdade, em 2009. Sou Fisioterapeuta e, naquele ano, houve concurso para a FHEMIG e o TRT MG. Fiquei classificada em 27 e 15, respectivamente. Três anos depois, tomei posse na FHEMIG.

Nesse intervalo, fiz residência e mestrado e fui acompanhando de longe o universo concurseiro. Descobri que os melhores concursos para a área de saúde nomeavam apenas os primeiros colocados, primeiros mesmo, o TRT MG chamou apenas a primeira colocada de 2009.

Então, não satisfeita com meu vínculo atual, decidi estudar para concursos fora da minha área de formação. A princípio, pensei, vou fazer Receita Federal, se é pra estudar, vamos fazer a coisa direito! Mas tive a oportunidade de fazer uma consultoria que me permitiu refletir mais profundamente sobre essa decisão. Pesquisei, li, me informei sobre, além dos salários, as atribuições, a carreira e fui definindo meu foco: concurso federal, poder judiciário, justiça do trabalho, TRT.

Nessa altura já estávamos em 2014 e eu sabia que o TRT MG deveria lançar novo edital em breve. Comecei meus estudos sozinha, por meio de vídeo aulas em sites especializados em concursos, baseando-me no último edital. Mas, no início de 2015, com os rumores de que o novo concurso sairia a qualquer momento, comecei a ficar um pouco apreensiva, pois já fazia um ano que eu estava estudando sozinha, já havia acumulado muito conhecimento, mas não sabia bem como administrá-lo. Saindo um novo edital, o que fazer? Revisar o que já foi estudado? Continuar com o mesmo ritmo? E se não houver tempo suficiente de ver a matéria toda?

Foi aí que um vizinho, também concurseiro, me falou sobre o Fabiano. Pesquisei sobre ele, achei muito interessante o fato de ele, além de professor de direito, ser servidor de um tribunal, ou seja, já ter vivenciado a experiência do concurso público pelos dois lados. Além disso, seu preço era bem acessível, então resolvi entrar em contato.

Sem a menor sombra de dúvida, foi a melhor coisa que eu fiz! Tenho a plena certeza que, sem o auxílio do Fabiano, eu não teria ficado tão bem classificada para Técnico Judiciário. Além de organizar minhas planilhas com os horários de estudo e disciplinas, ele tirava minhas dúvidas, indicava materiais e profissionais excelentes e enviava simulados semanais com rankings que me possibilitavam ter noção do meu desempenho perante meus concorrentes.

Fiz a prova tranquila, com a consciência de ter feito o meu melhor. Fui aprovada em 22º lugar para Técnico Judiciário Área Administrativa e em 92º lugar para Analista Judiciário Área Administrativa. Nada mal para quem não tem formação em direito!

Na semana passada, fui nomeada para TJAA. Eu não poderia deixar de agradecer ao Fabiano pela sua participação nisso! Recomendo a todos o seu trabalho que faz, verdadeiramente, a diferença!”